PEQUENOS SUICÍDIOS

A CRÍTICA ESCREVEU :

No final dos anos 70, uma expedição internacional de pioneiros se adentrou no mundo dos objetos, então inexplorado, com a intenção de escavar material e estudar a sua natureza. Um membro da tripulação, que mais que os outros, entendeu distinguir em o objetivo desta missão o possível sujeito de sua vocação, penetrou tanto em direção ao desconhecido, que permaneceu disperso entre os próprios escombros. Ele ainda está lá, cavando, em meio a sinais que morrem, formas que se extinguem. Escava em diversas direções, porque o fundo é grande o suficiente para não ter de tocá-lo sempre no mesmo ponto arriscando repetir-se. Quando o resto da expedição emergiu salvando ao mundo um precioso botim, entre inúmeros achados estavam também três fragmentos arqueológicos por ele descobertos e recolhidos: a Trilogia dos "Piccoli Suicidi". Estas peças, segundo as estimativas mais dignas de ser tidas em conta, provêm dos princípios da história do Teatro de Objetos, e constituem o básico e mais claro testemunho até então conhecido da existência deste gênero.
(texto fornecido por Gyula Molnár da uma crítica sua)

Representação deliciosa ... Declaro que me fisgou desde o início até o fim ...
Jordi Jané. AVUI. 13/11/2000

Sobressalente para Rocamora com sua proposta "Pequenos Suicídios".
Santiago Fondevila. LA VANGUARDIA. 14/11/2000

Mais radicalidade, impossível. O humor e a sensibilidade poética do duo Molnár-Cañellas transformam a miniatura em uma grande mansão habitada por vibrações saudáveis.
Joan-Anton Benach. LA VANGUARDIA. 22/11/2002

Uma das obras mais originais dos últimos tempos. Original e surpreendente em sua capacidade para fazer de uma coisa tão simples, um trabalho de grande profundidade conceitual.
Javier Miranda. DIARIO DE CADIZ. 13/12/2003


Gyula e Carles

O amor, a solidão, o abandono, a morte e o tempo são as temáticas que permeiam o espetáculo Pequenos Suicídios. Estamos na verdade diante de um arauto da delicadeza. O ator Carles Cañellas é um mensageiro da delicadeza. Seu espetáculo é uma adaptação da montagem original de Gyula Molnár, que para os especialistas se trata da primeira montagem de Teatro de Objetos. O trabalho está dividido em três atos. Dois suicídios declarados e um genocídio anunciado. No primeiro ato um comprimido, brilhantemente animado, tenta se aproximar de um grupo de balas. O comprimido chega mesmo a abandonar sua natureza e vestir a “roupagem” das balas, contudo as diferenças são evidentes. Ao ser hostilizado pelo grupo de balas ele comete suicídio se jogando dentro de um copo de água [ao executar esta cena Cañellas nos faz lembrar das melhores cenas com objetos de Buster Keaton e de Chaplin]. No segundo ato o suicídio ocorre por conta de um amor não concretizado entre um fósforo e um grão de café. Ao perder seu amor o fósforo se consome em chamas por não suportar a ausência de sua amada. O terceiro ato é uma reflexão sobre a passagem inexorável do tempo que traz a metáfora incômoda de nossa transitoriedade, de nossa condição de passageiros no mundo e dos genocídios constantes tramado pelo tempo. As manipulações dos objetos, a iluminação, a música e a atuação de Carles Cañellas faz com que o público se afogue com o comprimido, queime com o fósforo e reflita sobre a nossa condição de meros hóspedes no mundo. Um espetáculo brilhante. Um espetáculo para ser aplaudindo com a alma.
Marco Vasques. POETAS NO SINGULAR. 14/11/201


FITO instalou clima intimista para criar metáforas sobre a natureza humana.

Precursora do gênero, peça “Pequenos Suicídios” fez refletir sobre perdas

Considerada a obra fundamental dessa modalidade teatral, “Pequenos Suicídios”, da espanhola Companhia Rocamora Teatre, tratou de assuntos como o sentimento de pertencimento (e exclusão), o amor, a perda, velhice e o tempo, utilizando como recursos cênicos pó de café, bombons, fósforos e um sal de fruta. Estrelado pelo ótimo Carles Cañellas, o espetáculo provoca um riso tenso, mas, principalmente, uma reflexão profunda sobre a efemeridade.
Márcio Bastos. Folha de Pernambuco. 15/11/2011



Esta recreação de PEQUENOS SUICÍDIOS
tem participado em os Festivais e programações teatrais:


-FITO 2015. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. MACEIÓ. BRASIL
-BRISTOL FESTIVAL OF PUPPETRY - PUPPET PLACE. TOBACCO FACTORY THEATRES. BRISTOL. INGLATERRA
-TITIRIMUNDI 2015. 29 FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE TÍTERES. SEGOVIA
-3a. SEMANA INTERNACIONAL DE TEATRO DE ANIMAÇÃO DO SOBREVENTO. SÃO PAULO. BRASIL
-FITO 2012. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. CURITIBA. BRASIL
-LA SECA. ESPAI ESCÈNIC BROSSA. BARCELONA
-FITO 2011. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. CAMPO GRANDE. BRASIL
-2a. SETMANA ROJA DEL TEATRE DE TITELLES. BARCELONA
-FITO 2011. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. RECIFE. BRASIL
-FITO 2010. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. BRASILIA. BRASIL
-FITO 2010. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. FLORIANÓPOLIS. BRASIL
-X MUESTRA INTERNACIONAL DE TITERES PARA ADULTOS. BERGARA
-FITO 2010. FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE OBJETOS. BELO HORIZONTE. BRASIL
-2n CICLE DE TEATRE DE TITELLES PER A JOVES I ADULTS. CASTELLBISBAL
-XXVI FESTIVAL INTERNACIONAL "CIUDAD DE CÁDIZ". CÁDIZ
-TITEREMURCIA 08. VII FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE TÍTERES REGIÓN DE MURCIA. MURCIA
-5è ANIVERSARI DE LA INAUGURACIÓ DE LA SALA TRONO. TARRAGONA
-GUANT 3r FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRE DE TITELLES DE L’ALT CAMP. VALLS
-8a. FIRA DE TITELLAIRES ROMÀ MARTÍ. CALDES DE MONTBUI
-V MUESTRA DE TÍTERES "CIUDAD DE TERUEL". TERUEL
-XX FESTIVAL INTERNACIONAL "CIUDAD DE CÁDIZ". CADIZ
-INAUGURACIÓ DE LA SALA TRONO. TARRAGONA
-SALA BECKETT. BARCELONA
-CICLE TEATRE PETIT FORMAT. ATENEU POPULAR DE NOU BARRIS. BARCELONA
-XIVè FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRE VISUAL I DE TITELLES. BARCELONA
-5è FESTIVAL DE TEATRE DE TITELLES. SANT LLORENÇ SAVALL
-EL MARIONETARI. VALÈNCIA



Alguns comentários de espectadores no Facebook



cartaz

O TEMPO

O TEMPO

O TEMPO

O TEMPO

O TEMPO

O TEMPO

O TEMPO

Rocamora Teatre na Internet

Rocamora Teatre no Facebook Rocamora Teatre no Twitter Rocamora Teatre no g+ Rocamora Teatre no YouTube Rocamora Teatre no Pinterest

Compartilhar esta página